Exportação cresce mesmo após o escândalo da Carne Fraca

O Brasil registrou em março um forte aumento de suas exportações, inclusive de carnes, apesar do escândalo de produtos vencidos, que parece ter tido impacto principalmente na venda de cortes bovinos.

O superávit comercial de 7,145 bilhões de dólares é um recorde para o terceiro mês do ano, com um aumento de mais de 60% em relação a março de 2016, informou nesta segunda-feira o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

As exportações totalizaram 20,085 bilhões de dólares, com um aumento de 20,1% em relação ao mesmo mês de 2016 e de 1,6% em comparação a fevereiro de 2017, sobre um cálculo de média diária.

As importações somaram 12,94 bilhões de dólares, com um avanço anual de 7,1%, embora tenha sido registrado um retrocesso de 7,2% em relação a fevereiro.

O faturamento externo cresceu, na comparação anual, em todos os setores: produtos básicos (+29,7%), manufaturados (+12,3%) e semimanufaturados (+7,4%).

– Resistência da carne –

As vendas de carne de porco e frango “in natura” registraram aumentos respectivos de 33,4% (a 138 milhões de dólares) e 7% (571 milhões de dólares).

A exportação de carne bovina caiu 6,1% ao ano, a 403,6 milhões de dólares. A queda foi de 3,1% em relação a fevereiro.

A polícia brasileira revelou no dia 17 de março a operação “Carne Fraca”, que revelou subornos de grandes frigoríficos a fiscais sanitários para autorização da venda de carne vencida ou adulterada.

A operação teve repercussões imediatas no comércio, e vários países suspenderam suas importações.

“O governo tomou todas as medidas necessárias para não perder nenhum mercado comprador. Após um breve susto observado no começo da quarta semana de março, quando houve uma queda na média diária do setor, os embarques já se normalizaram. Enviamos carnes para 137 países neste mês”, afirmou o Diretor do Departamento de estatística e Apoio às Exportações do MDIC, Herlon Brandao, em uma entrevista coletiva em Brasília.

– Superávit trimestral –

No primeiro trimestre do ano, o superávit comercial chegou a 14,424 bilhões de dólares (+66,5% ao ano), com exportações que totalizaram 50,466 bilhões de dólares (+20,4%) e importações de 36,042 bilhões (+8,4%).

No acumulado de doze meses, as exportações somam 195,129 bilhões de dólares (+2,1%) e as importações 141,41 bilhões(-10%), com saldo de 53,719 bilhões de dólares (-59,8%).

As autoridades brasileiras comemoraram a recuperação das importações nos últimos meses, considerando um sinal de reativação econômica após mais de dois anos de recessão.

Escândalo da Carne Fraca



Deixe uma resposta